[Crônica] Não vou me envolver com a Olimpíada

naovoumeenvolver_olimpiada

Com todas as minhas louças, panelas e vasta prataria (dois pratos, um copo da Arlequina que peguei no Cinemark, três garfos, uma faca e uma colher, daqueles de cabo de plástico verde) submersos na pia onde, por baixo da frigideira provavelmente já nasceu um Pokémon marinho via abiogênese, e com os estoques de mantimentos mais vazios do que repartição pública em emenda de feriado (calma, família… é só preguiça de ir ao mercado, não estou passando dificuldades, graças a Deus), acabei indo jantar num restaurante aqui perto.

Chegando lá, televisores ligados na Olimpíada, claro.

Enquanto aguardava a Budweiser, fiquei repetindo o mantra: “não vou me envolver com a Olimpíada, não quero nem saber quem está jogando, não vou me envolver com a Olimpíada, já chega o São Paulo me dando decepção, não vou me envolver com a Olimpíada…”.

O prato começa a demorar.

Putz… basquete. Brasil e… Austrália (a vista já não é mais a mesma). Brasil tá ganhando. Time verde e amarelo faz uma cesta de três. Comemoro. Ae, tem que dar uma disparada mesmo, pra não passar sufoco depois. Não, peraí… o Brasil tá de branco, comemorei cesta da Austrália, caralho. Não vou me envolver com a Olimpíada. Porra, como erra arremesso livre desse jeito? Puta merda, tem uma gigante no time da Austrália. Vai Brasil, não deixa essa mina pegar rebote, não! Não vou me envolver com a Olimpíada…

Quando chegou o café, já no último tempo do jogo, tava eu e o garçom em pé, xingando quase ao mesmo tempo “porra, essa australiana filha da puta não erra uma!”. Brasil tomou a virada, saí puto do restaurante.

Não vou me envolver com a Olimpíada.

Alguém sabe quando é o próximo jogo?

____________________________

Deixe uma resposta