[Filme] Tomboy

 

tomboy_2

Primeira coisa a se dizer é: o filme segue bem a linha de cinema europeu – isso pode ser interpretado como “artístico” para uns e “mais parado que água de dengue” para outros. É francês, mas não espere um Amélie Poulain, nem um Intocáveis.

Eu prefiro definir com a palavra “intimista”, daquele tipo que em 10 minutos faz com que você se sinta um integrante da família e comece a imaginar e ter medo do monte de coisa que pode dar errado e a sorrir com cada fala da irmã mais nova (um show à parte essa menina!).

O filme está disponível na Netflix e está mal avaliado por lá (2 estrelas). Sinceramente, consigo entender muito bem porque não gostaram – tema polêmico, ritmo lento, bem diferente do convencional. Em outras épocas, eu mesmo classificaria como “chato”. Não é minha intenção soar arrogante, dando a entender que agora tenho um gosto diferenciado, uma cultura mais elevada e por isso consegui apreciar a obra em todas as suas nuances e aquele blá blá blá todo de crítico pedante. Não é nada disso.

Acho que é questão de costume: já assisti a outros filmes nessa pegada e acabei me acostumando. Mas me lembro que um dos primeiros que vi nesse padrão “europeu”, me deu vontade de sair da sala e pegar o dinheiro de volta: chamava-se “O Filho” e deve ter uns 3 diálogos durante o filme inteiro kkkkkkkkkkk.

Enfim, um ótimo filme, diferente do que costumamos assistir e isso pode causar estranheza, tédio… mas também despertar emoções que filmes mais “convencionais” não despertam.

Avaliaçãoestrelas_4

____________________________

Deixe uma resposta